17 Apr

Deusa Triplice


A Bruxaria é uma religião lunar por excelência. Ainda que tenha elementos solares, expressos nos sabás (que celebram o ciclo de vida e morte do Deus-Sol), as suas principais características são lunares. Por isso na Bruxaria, tanto tradicional quanto moderna (Wicca) celebra-se o ciclo da Lua nos chamados esbás.
A Lua representa a Deusa Tríplice. Na lua nova e crescente ela é a Donzela, na lua cheia é a Mãe e na lua minguante é a Anciã/Deusa Negra
Ordinariamente, a única fase da lua que todo praticante da Bruxaria celebra é o plenilúnio, que é o primeiro dia da lua cheia, quando a Deusa mostra-se no máximo do seu poder.
Nesta fase, que são os últimos três dias da lua minguante, a lua acabou de minguar e desapareceu totalmente, abandonando os céus. A Deusa então mostra-se como a Deusa Negra, a que revela o Seu lado obscuro e terrível, muitas vezes cruel, bem como o nosso. Essa fase da lua é mais difícil de ser trabalhada e não é recomendável que alguém recém-chegado à bruxaria já comece a celebrá-la. Aconselha-se por volta de seis meses de experiência com o plenilúnio antes de se trabalhar a Lua Negra. A Lua Negra é tão poderosa quanto o plenilúnio. Porém, o Seu poder é de uma ordem diferente.
É o poder das sombras, do terror, da face destrutiva da Divindade. Em geral, é um poder que assusta quem começa a trabalhar com ele, mas é um poder necessário de ser compreendido, pois faz parte da Deusa (e portanto de nós).
Na Lua Negra, ao contrário, não há essa obrigação da “idade” das deusas. Por exemplo, Hécate, a deusa mais comumente associada com essa fase, era normalmente retratada pelos antigos gregos como uma mulher bem jovem. Em termos de idade, ela seria uma deusa da época da lua crescente. Mas as suas características de Deusa Negra fazem com que ela seja melhor associada à fase de escuridão da Lua. De qualquer forma, as celebrações das luas crescente e minguante não é obrigatória, embora possa ser enriquecedora a quem as fizer. Em verdade, a maior parte dos praticantes da Religião Antiga preferem celebrar apenas a lua cheia e alguns também a lua negra.
Mas cada um deve fazer do modo que achar melhor e for mais produtivo para a sua vida. Mas sempre lembrando da necessidade de conhecer todas as faces da Deusa, que se repetem em nossas personalidades, assim como os Deuses, somos parte luz sombra. Para nosso completo equilíbrio, estas forças devem interagir em nosso ser de maneira harmônica, sem excessos.

Fonte


Merry Meet, Merry Part, Merry Meet Again para todos!!!!

Share this
09 Apr

Deusa Triplice


Há entretanto, outras maneiras de abordar o caráter tríplice de uma deusa. Ela representa também um arquétipo que se reflete no interior de nossa alma. Este caráter tríplice pode ser percebido em muitas facetas da vida e torna a deusa tríplice uma figura que podemos nos identificar facilmente.
A deusa tríplice vive no lado ativo da psique feminina e toda mulher deve aprender a identificar suas facetas, para depois trabalhar com ela. Perceber como ela se manifesta em nosso interior é importante para evitar que este espaço seja inundado por uma destas facetas, anulando por completo a nossa vontade e impedindo-nos de exercer o nosso direito de livre escolha.
A triplicidade da deusa pode ser percebida em muitas facetas da vida. Se lhe concedermos a oportunidade para se manifestar como figura mítica, ela poderá inspirar a nossa alma, assim como nutrir, sustentar e transformar o cerne do nosso ser.

Confira

Share this
06 Apr

Deusa Triplice

 

A concepção da deusa tríplice, ocorrem em muitas lendas dos velhos ancestrais celtas e estão presentes também na crença de muitos grupos pagãos. A mitologia grega, concebia a deusa tríplice manifestada em Ártemis (que encerra a Lua), em Selene (Lua Cheia) e Hécate (Lua Minguante). Na verdade, os antigos gregos nos fornecem a maior fonte de consulta sobre as deusas.
A Irlanda, representava a deusa tríplice como Anu, que era virginal, Badb, a mãe, e Macha, a anciã. No sul da França, Anu era conhecida como a “Brilhante”. Era patrona da fertilidade, do fogo, da poesia e da medicina. Mas como toda a luz também produz sombra, era também conhecida a Anu-negra que devorava os homens. No País de Gales, as três (deusa tríplice) estão representadas por Blodeuwedd, a donzela, Arianrhod, a mãe e Cerridwen, a Crone.

Confira

Share this
26 Mar

Deusa Triplice


O meio do outono e o inverno são regidos pela Deusa Anciã, que nos convida a um tempo de maior interiorização e introspecção. Algumas Deusas Anciãs: Baba Yaga (escandinava), Hécate (grega), Sedna (Inuit), Kali (indiana), Cailleach (celta), Sheela Na Gig (celta).
Algumas Deusas abrangem os três aspectos de Donzela, Mãe e Anciã e por isto são consideradas Deusas Tríplices. São elas: Ísis (egípcia), Cerridwen (celta), Brigith(celta), Morrighan (celta), Sedna (Inuit), entre outras.

Confira

Share this
17 Feb
29 Dec

Benção Celta




BENÇÃO CELTA

“Que o caminho venha ao teu encontro.
Que o vento sopre sempre às tuas costas,
e a chuva caia suave sobre o teu campo.

e até que voltemos a nos encontrar,
que Deus te sustente suavemente
na palma de Sua mão.
Que vivas todo o tempo que quiseres,
e que sempre vivas plenamente.
Lembra sempre de esquecer as coisas que te
entristeceram, e não esqueça de se lembrar das
coisas que te alegraram.
Lembra sempre de esquecer os amigos que se
revelaram falsos, mas nunca deixes de lembrar
daqueles que permaneceram fiéis.
Lembra sempre de esquecer os problemas que já passaram,
mas não deixes de lembrar das bençãos de cada dia.
Que o dia mais triste do teu futuro, não seja pior
que o mais feliz do teu passado.
Que o teto nunca caia sobre ti,
e que os amigos debaixo dele nunca partam.
Que sempre tenhas palavras cálidas em um
anoitecer frio,
uma lua cheia em uma noite escura,
e que um caminho se abra sempre à sua porta.
Que vivas cem anos, com um ano extra para
arrepender-te.
Que o Senhor te guarde em Suas mãos,
e não aperte muito Seus dedos.
Que teus vizinhos te respeitem,
que os problemas te abandonem,
os anjos te protejam,
e o céu te acolha.
E que a sorte das colinas celtas te abrace.
Que as bençãos de São Patrício te contemplem.
Que teus bolsos estejam pesados,
e o teu coração leve.
Que a boa sorte te persiga,
e a cada dia e cada noite tenhas um muro contra o vento,
um teto para a chuva,
bebida junto ao fogo,
risadas que consolem aqueles a quem amas,
e que teu coração se preencha com tudo o que desejas.
Que Deus esteja contigo e te abençoe,
que vejas os filhos dos teus filhos,
que o infortúnio te seja breve e que te deixe cheio de bençãos.
Que não conheças nada além da felicidade
deste dia em diante.
Que Deus te conceda muitos anos de vida.
Com certeza Ele sabe que a Terra não tem anjos suficientes.
E assim seja a cada ano, para sempre !”

Alma Celta

Merry Meet, Merry Part, Merry Meet Again para todos!!!!

Share this
31 Oct

Hallowen – Samhain

Olá galerinha,

Trago para vocês uma materia sobre o Hallowen – Samhain


wheel samhain word tag med small


Samhain (pronuncia-se Sou-ein), festejado em 31 de outubro no hemisfério Norte e em 1º de maio no hemisfério Sul, é o Ano-Novo dos Bruxos. Esse dia sagrado é conhecido por inúmeros nomes. Para muitos, talvez, o mais conhecido seja Halloween, que se tornou por aqui (Hemisfério Sul) uma festa folclórica sazonal, comemorada no mesmo dia do Henisfério Norte.

Para os Bruxos,os seguidores da religião antiga, é a festa na qual honramos nossos ancestrais e aqueles que já tenham partido para o outro Mundo.
Nessa noite de grandes comemorações, não podemos esqueçer os nossos ancestrais.
Confira

Share this
27 Aug

Prece da Sacerdotisa

Olá galerinha,



Prece da Sacerdotisa
Sou herdeira das Deusas, Rainhas e Sacerdotisas do passado
e as represento hoje aqui trazendo a magia da Lua e a força da Grande Mãe à Terra. 
Nos momentos difíceis da minha vida, nos momentos em que me faltar sabedoria, acredito e tenho a ajuda das minhas antepassadas.
Que no momento que eu olhar o céu noturno eu saiba que tenho a mesma força das mulheres e homens que reinaram antes de mim e o fizeram guiados pela sabedoria da Grande Deusa.
Que eu como sacerdotisa da Grande Mãe jamais me esqueça do meu caminho e quando isto me ocorrer que sempre eu me religue ao poder da Terra Mãe e a força do Senhor da Natureza.
Que eu não tenha medo de olhar o mundo como minhas antepassadas que reinavam sem medo em suas comunidades, países e reinos.
Que eu seja sempre a sacerdotisa que acende a fogueira e conhece todos os caminhos do Grande Rito.
Que eu seja a bruxa e a feiticeira, a senhora que conhece os segredos da terra e da magia, que eu seja a Senhora da Vida, senhora do meu próprio destino e rainha de mim mesma exercendo a minha própria soberania.
Que eu jamais me permita subjugar ou controlar um ser para igualmente jamais ser subjugada e controlada.
Que eu sempre me lembre que todos os alimentos com que me nutro, as frutas , as ervas, as sementes e os vegetais, o leite e o pão, os animais que lavram a terra e os seres que voam provem do Útero da Mãe e como tal sejam sempre louvados e abençoados para que a colheita da minha vida, da minha alma seja sempre farta.
Que não haja em mim medo da morte e da mortalha e que eu saiba que sempre e sempre ressurgirei para uma nova vida, até que eu tenha toda a sabedoria e possa me deixar levar minha alma pelas mares do fluxo da Grande Mãe.
Que eu jamais tema a mim mesma, e minha face escura de senhora das mortalhas, ceifadora, rainha do caos, amante e feiticeira pois todas as Faces são uma e nisto esta a sabedoria.
Que eu jamais tema a velhice e o tempo em que o sangue sagrado cessa de ser deitado a Terra, pois após a Jovem e a Mãe, sou a Grande Sábia, a Velha Anciã, a sacerdotisa de tempos passados e nisso se conserva toda a minha juventude e sabedoria.
Por isso sou Bruxa, sacerdotisa e feiticeira.

Que assim seja…
Que assim se faça…




(autor desconhecido)

Fonte


Share this
25 Aug

A Natureza da Sacerdotisa

Olá galerinha,

Trago para vocês uma linda matéria que encontrei sobre as sacerdotisas.




A Natureza da Sacerdotisa

Uma sacerdotisa não se torna sacerdotisa por meio de um ritual, ela nasce sacerdotisa
Uma sacerdotisa não poder ser dominada, ela é um ser indomável ela é iluminada, é a sombra e a luz, escuridão e Terra, Céu, Lua, Estrelas, Mar, Rio e Sol
Uma sacerdotisa se desenvolve a partir do momento que nasce
seu nascimento envolve algo misterioso, pode ser o mistério natural da vida ou uma tempestade durante o parto, uma luz diferente…
Uma sacerdotisa sempre encontra seu ” Circulo de Mulheres”
Acima de qualquer coisa uma sacerdotisa sempre será uma sacerdotisa não importando a que religião ela venha ter, ou venha a assumir pois jamais esta presa a dogmas, ela é uma mulher livre, jovem, mãe e sábia
Primavera , Verão, Outono e Inverno…Ciclica!
Uma sacerdotisa sente prazer em seu corpo de varias formas:
sexual, espiritual, emocional
Seu poder é uma coisa que se estende além dela
é uma coisa que não será domada ou explicada em poucas palavras
antes de qualquer coisa uma sacerdotisa sabe que é portadora do mistério,
o mistério de suas antepassadas,
mesmo que não as tenha conhecido
porque toda sacerdotisa é a mesma que fora queimada no passado
A sacerdotisa é um canal com outros mundos,
Ela é a raiz da essência feminina
Mas antes de qualquer ritual a sacerdotisa reverencia a si mesma e a seu corpo
ela sabe que é o mistério oculto, que da passagem a todos os mistérios
A sacerdotisa sabe que seu corpo é sagrado:
porque seu corpo é a Terra
Quando tem qualquer mínima noção do que é a Deusa,
Por menos noção que tenha ela dedica a sua vida e sua busca pra compreendê-la
Até o momento em que ela compreende algo muito mais fácil do que compreender a
Deusa…Ela compreende que só deve sentir e permitir que a Deusa atue em seu mundo.

(Ciranda da Lua)
 
 
 

Merry Meet, Merry Part, Merry Meet Again para todos!!!!

Share this
09 Jul

Curiosidades: Freya

Olá galerinha,

Trago para vocês uma coriosidade sobre a Deusa Freya que é mencionada no “Manual do Novato”.


DEUSA DA FERTILIDADE E DOS GATOS

Fréya, Deusa da Fertilidade, da Guerra e da Riqueza, viveu em Folkvang (campo de batalha) e possuía a habilidade de voar, o que fazia com uma charrete puxada por dois gatos brancos: Bygul (cabeça de ouro) e Trjegul (árvore do âmbar dourado). Após servirem a Deusa por 7 anos, eles foram recompensados sendo transformados em bruxas, disfarçadas em gatos pretos.

Os gatos eram os animais favoritos da Deusa Fréya,considerados símbolos de carinho e sensualidade, ou da personificação da fertilidade.

Freya é portanto, uma Deusa associada aos gatos, tal qual a egípcia Bast e à grega Àrtemis Além disso, tinha poderes de se transmutar e era a Sábia que inspirou toda a poesia sagrada. Mulheres Sábias, videntes, Senhoras das Runas e Curandeiras estavam intimamente conectadas com Freya, pois só ela era a Deusa da magia, bruxaria e dos assuntos amorosos.

Algumas vezes, foi representada conduzindo junto com o irmão Freyr uma carruagem conduzida por uma javali de cerdas de ouro, espalhando, com suas mãos pródigas, frutas e flores para alegrar os corações da humanidade.

Fonte


Merry Meet, Merry Part, Merry Meet Again para todos!!!!

Share this

© 2016. House of night.