23 Jun

Resenha HoN Br Site: Branca de Neve e o Caçador


branca de neve

BRANCA DE NEVE E O CAÇADOR

Autores: Lily Blake/Evan Daugherty/John Lee Hancock/Hossein Amini

SINOPSE:

Há dez anos, a vingativa Rainha Ravenna assassinou o rei na mesma noite em que se casara com ele. No entanto, dominar o reino tornou-se um sofrimento para a Rainha.

Para salvar seus poderes, ela deve devorar um coração puro, e Branca de Neve é a única pessoa com esse coração.

A fim de capturá-la, Ravenna recorre ao Caçador, o único homem que já se aventurou pela Floresta Sombria e sobreviveu. Branca de Neve será morta pelo Caçador? Ou será treinada por ele e se tornará a melhor guerreira que o reino já conheceu?


RESENHA LITERÁRIA

 

Em pé diante das cinzas.

Em pé dante do céu de inverno.

Em pé diante do chamado.

Ouça o choro da batalha.

Deixe-o gritar desde as montanhas.

Desde a floresta até a capela.

Porque a morte é uma boca faminta.

E você é a maçã.

Um conto de fadas com uma roupagem completamente diferente e épica, envolvido por muita magia e criaturas fantásticas. Em, a branca de neve e o caçador existem elementos semelhantes ao clássico conto de fadas, como por exemplo: a rainha malvada, o castelo, os anões e a floresta negra. Contudo, todos estes elementos são abordados de forma que pode ser considerada  como rudimentar e muitas vezes sombria.

Como qualquer fã ansiosa, acompanhei o lançamento do livro pelo Editora (realizado no dia do lançamento mundial do filme), e fui ao cinema, no dia estréia para assistir em primeira mão este lançamento tão esperado pela indústria literária e cinematográfica. Desta forma, construirei esta resenha com um formato um pouco diferente, pois estarei comentando sobre particularidades tanto do livro e quanto do filme.

Atenção: Esta resenha contêm spoilers do filme e do livro.


A primeira coisa que chama a atenção nesta obra é o tom sombrio da narrativa. Isto serve para enfatizar esta característica diferenciada, em relação as versões anteriores do conto. Os detalhes da história são passados para o leitor em momentos diferente quando comparamos o filme e o livro. Como exemplo, posso mencionar o momento em que a mãe de Ravena conjura o feitiço que dará poderes a sua filha e irá torna-la capaz de “roubar” a juventude de outras jovens para manter a sua própria.

Um outro fator que o livro aborda com maior detalhe trata-se do convívio de Ravena com o rei Magnus e Branca de Neve, antes da realização do casamento. Isto mostrou que existia uma relação semelhante a de uma “família”,  e que o rei só decidiu se casar com ela após a formação deste vínculo inicial, e não de uma hora para outra como é mostrado no filme. No filme, esta convivência simplesmente não acontece, pois Ravena é “resgatada”, para no dia seguinte se casar com o rei.

O filme dá um show nos quesitos de figurino, e principalmente com relação aos efeitos especiais. O efeito criado para o espelho foi surpreendente (lembrou o vilão do filme “exterminador do futuro 2” que é constituído por metal líquido). Outro detalhe é que no livro, Ravena observa seu próprio rosto refletido nele, o que não acontece no filme. Com relação as criaturas fantásticas, o Troll (citado como Trasgo no filme), as criaturas do santuário, e o cervo que abençoa Branca de Neve (são um espetáculo a parte). Acena com o cervo lembra um outro filme, chamado “A Lenda”, onde um cena parecida acontece quando a prontagonista toca um unicórnio (também considerado uma criatura sagrada).

Com relação ao caçador,  acredito que o personagem do filme seja um pouco mais carismático, pois ele transmite suas emoções através de gestos, e sobretudo através da expressividade do seu olhar. Contudo, a  leitura do livro permite que o leitor entenda exatamente o que se passa na cabeça deste personagem.

Outros detalhes interessantes pertencentes exclusivamente ao livro consistem, na disparidade de idade e de experiência do caçador e do príncipe William, no fato de Branca de Neve sentir-se confusa em relação aos seus sentimentos pelo caçador, na diferença do discurso utilizado para incentivar o povo a lutar, e na ausência da cena onde Branca de Neve beija o príncipe (que na verdade é Ravena disfarçada).

Duas coisas que não posso deixar de comentar, e que foram semelhantes no filme e no livro, são o fato de Branca de Neve conhecer técnicas de batalha sem precisar treinamento algum (afinal, logo após o seu retorno do mundo dos mortos, ela partiu com o exército para enfrentar Ravena), e da luta superrápida entre Ravena e Branva de Neve (ela acontece um pouco diferente quando comparamos o filme com o livro).

Enfim, não posso finalizar esta resenha sem parabenizar a Editora Novo Conceito pelo extremo bom gosto na escolha dos detalhes e da diagramação do livro. Os detalhes das páginas estão lindos, assim como o começo de cada capítulo e as frase iniciais. A presença de cada um deles deixa o leitor mais envolvido e empolgado para ler a história. A narrativa clara e fluída faz com que o leitor avance sem parar entre as páginas. Eu mesma, devorei este livro em um dia *o* Livro recomendadíssimo!! Até a próxima resenha.

Share this

Comments (1)

Tainara Rodrigues
23 de June de 2012 Reply

OMG! Adorei a resenha mesmo com os Spoilers *---* Estou apaixonada pelo teu blog, mesmo! Adorei tudo por aqui, parabéns pelo sucesso!!
Como faz pra seguir?
Se puder retribuir lá no Foolish Happy *-*
http://foolishhappy.blogspot.com.br/

xoxo

Leave a reply