14 Jun

Resenhas de Marked e Betrayed: Journal de Sorrisos

 

 

A série House of Night

Phyllis Christine Cast já havia escrito para três editoras e tinha 15 livros publicados antes do primeiro livro da série House of Night surgir. A ideia de criar uma história baseada em uma escola de vampiros foi de sua agente e com a ajuda de seu pai biólogo e de influências do paganismo e do feminismo Phyllis conseguiu criar a base vampiresca dos seus personagens. Sua filha, Kristin Cast entrou como co-autora por ser a editora de voz-jovem do livro. Quem cuida da escrita é Phyllis, mas quem mais poderia saber do linguajar de adolescentes tão bem e que poderia ajudar sua mãe? É aí que a estudante universitária entra na jogada, ela dita as palavras mais adequadas que uma adolescente que vive entre os anos 1970 e 2000 poderia dizer.

A série tem como pano de fundo uma sociedade comum, uma vida típica das adolescentes de escolas americanas. O que difere é que, nesse mundo, os vampiros sempre existiram. Aquela coisa toda de um vampiro morder uma pessoa e ela se transformar ainda não foi abordada e não acho que será. Aqui, as crianças/adolescentes se tornam vampiros quando são marcadas por um Tracker. Eles vão até a pessoa e avisam que foram convocadas para se juntar a House of Night (Casa da noite). Assim, a pessoa marcada  recebe uma tatuagem de lua na testa, só que apenas seu contorno – o quê?! Calma, explicando: todos os vampiros são marcados por uma tatuagem de lua crescente no meio da testa e os vampiros adultos (ou os muito especiais) também são cobertos por tatuagens que cobrem seus rostos e corpos. No começo essa coisa toda parece um tanto estanha, mas logo nos acostumamos. A partir do momento que o Tracker vai embora, as pessoas tem pouco mais de 24 horas para se apresentarem na House of Night – uma escola preparatória para que os jovens vampiros passem pela Mudança, um processo que os tornará vampiros por completo. E se não forem? Bem, se não for, morre.

IMG_1690 edited

Marked

No primeiro livro da série conhecemos Zooey Redbird, uma menina de 16 anos que ingressa na House of Night. Mas ela passa por alguns incidentes estranhos à caminho da escola e, mesmo parcialmente alegre por se ver longe de sua mãe e seu padrasto, ela percebe que não é uma novata qualquer. Ela foi marcada como especial pela deusa vampira Nyx e esse foi um cargo imposto à ela e que não traz necessariamente apenas benefícios.

Passando por revelações, novas amizades, olhares e tentações, Zooey facilmente se adapta à House of Night. Mas tão pouco já entrou e já tem que enfrentar Aphrodite, a líder das Dark Daughters (o clube tradicionalmente seleto da escola), que está usando seus poderes concedidos por Nyx para o mal. Com a ajuda de sua melhor amiga Stevie-Rae e seus novos amigos (e também de uns ex-namorados aqui e acolá) ela enfrenta o primeiro mês na nova escola, apenas uma parte do que será de agora em diante seu destino.

IMG_1693 edited

IMG_1698 edited

Betrayed

Passou um mês desde que Zooey adentra o mundo seleto dos alunos da House of Night e dos preferidos de Nyx. Mas agora a coisa toda fica um pouco mais complicada pois além de continuar lidando com a adaptação nesse novo esquema, ela ainda terá que liderar o grupo das Dark Daughters, uma vez que Aphrodite está fora do seu caminho. O que Zooey não espera é que o dia do seu ritual de estréia também será um dia que ficará marcado e mudará o rumo da sua vida. Para ajudar, um novo romance encontra cenário em poesias e vozes doces que a fazem esquecer de tudo e seguir apenas seus instintos…

IMG_1700 edited

 

Créditos: Aninha

Fonte: Journal de Sorrisos

Share this

Leave a reply